:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Filmes esquisitos

Nós gostamos mesmo é do escurinho.


.:: mês anterior :: :: :: :: January 2006 :: :: :: :: próximo mês ::.

31 Janeiro

Melhores Filmes de 2005

Alvíssaras! Jonathan Rosenbaum (já falamos tanto dele aqui que basta dizer: he's the man, ou então simplesmente digitar rosenbaum aí ao lado, na janelinha de busca) publicou a sua lista dos melhores filmes de 2005. Nós já encomendamos os DVD's do tal Jia Zhang-ke – alguém aí topa rachar uma pirataria básica, pra mó de dividir os custos?
06:51:00 - Zeno - 5 comentários

27 Janeiro

Uma resenha boscovita

Entra em cartaz hoje nos cinemas de todo o Brasil "Munique Evans", novo trabalho de Steven Spielberg, que enfoca o embarangamento dos costumes políticos do nosso tempo e o nascedouro do peruísmo como o conhecemos.

[O que mais impressiona na Veja é que cada funcionário consegue a proeza de soar pior que o coletivo da revista. Taí a Isabela Boscov, a moça cujas resenhas rendem um filme, a não nos desmentir todo sábado de tarde.]
13:57:08 - Pinto - Comentar

El viento se llevó lo que (1998)

Por conta de uma dica perdida em algum comentário aqui do blog, tempos atrás, fomos ao CCBB do centro pra conferir o tal El viento se llevó lo que (algo como "Levou e o Vento", ou "E vento levou o", cf. a observação disléxica abaixo), de Alejandro Agresti, dentro de um ciclo dedicado a ele e a outro cineasta argentino, Adolfo Aristarain. O "El viento" é daqueles filmes prazerosos que desperdiçam idéias o tempo todo, a começar pela inicial/principal: de que a cidadezinha da Patagônia retratada é o último lugar do mundo a receber os filmes exibidos em outras praças, já com os rolos todos danificados, invertidos, faltando pedaços, etc. O resultado disso é que há uma geração de pessoas na cidade que sofrem de dislexia, retardamento mental e variantes psicossomáticas em função dos anos de exposição ao tal discurso cinematográfico desconjuntado, a única atração "cultural" da cidade (não há rádio ou TV). Há mais um punhado de boas idéias, realizadas meio aos trancos e sem polidez, mas isso também é qualidade – e mais não falamos porque o filme será exibido novamente hoje, no mesmo CCBB, às 19 horas. A entrada inteira custa inacreditáveis 4 reais, e o bilhete de metrô até a estação São Bento menos ainda.
13:06:26 - Zeno - 3 comentários

Resenha em Quatro palavras

Crime delicado (2006)

Irregularidade como projeto estético.

Adendo-lugar comum que é ao mesmo tempo uma encrenca epistemológica: por que a soma dos talentos envolvidos em cada filme brasileiro visto recentemente não aparece no resultado final da(s) obra(s)? Alô, Paulo Emílio? Alô, Almeida Salles? [mas não, definitivamente, "Alô, Isabela Boscov?"]
12:43:44 - Zeno - 4 comentários

02 Janeiro

Cinema, Janeiro e Férias

Recebemos correspondência e-mailística pedindo dicas/sugestões fílmicas para o modorrento mês de janeiro que se inicia e nos ameaça com sua inexpressividade. Como estamos a seguros duzentos quilômetros de distância, e sem contato com a civilização a não ser exemplares avulsos de O Estado de S. Paulo (ou seja, homenageando involuntariamente o grande Paulo Emílio e sua conhecida definição, "meus sonhos juvenis de suprema elegância, poder e cultura tinham-se reduzido a um nível bem paulista"), ficamos com duas possibilidades: criticar, pelo cheiro, os filmes em cartaz ainda não vistos, ou criticar, pelo cheiro, as duas listas de melhores filmes de 2005 publicadas pelos dois críticos do centenário matutino (embora não tenhamos visto alguns dos filmes escolhidos, o que só torna os achismos mais divertidos). Façamos as duas coisas: [Leia mais!]
18:10:36 - Zeno - 5 comentários

.:: mês anterior :: :: :: :: January 2006 :: :: :: :: próximo mês ::.