:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Editoriais

Estamos sempre mudando de opinião.


.:: mês anterior :: :: :: :: December 2008 :: :: :: :: próximo mês ::.

29 Dezembro

As Preferidas do Tio Zeno 3

Parece que os boatos se confirmaram: 2009 virá. Como meu último post de 2008, queria desejar à nanoaudiência excelentes entradas, em várias posições, lembrando o dito bíblico já citado aqui, "Amai-vos uns sobre os outros". O Manu Chao fornece a trilha perfeita: sei lá, acho esse cruzamento didático entre vida pessoal e mundão véio uma das melhores combinações que há, talvez aquela que nos salve do ramerrão da vidinha inexpressiva. Tem a ver com o Marlowe do Chandler, tem a ver com o coitado do Benjamin e a sua Erfahrung, tem a ver com o curto-circuito entre universal e particular, mas tem a ver, sobretudo, com aquela recomendação infalível do bom e velho Guimarães Rosa, de que um amor é sempre um "descanso na loucura". Que voy a hacer, je ne sais pas, mas que 2009 seja dulcíssimo para todos.

This one is for you, babe.

[Leia mais!]
01:06:26 - Zeno - 3 comentários

23 Dezembro

Nossos votos

No mais, nesta época do ano é como costuma dizer o pessoal das Casas Bahia, meus amigos da Família Klein: Feliz Natal!

E que em 2009 ninguém caia na bobagem de conceder habeas corpus àquele pequeno Gilmar Dantas que preside o Supremo de cada um de nós.

A Redação.

(PS — E não nos esqueçamos da última do Bentinho: não basta preservar as florestas, é preciso também salvar os veadinhos!)
11:00:00 - Pinto - 5 comentários

03 Dezembro

Esquadrão de ouro —sem o ouro, claro

Este é um relato muito confessional, então você talvez devesse parar de lê-lo por aqui. Tem sido um prazer insuportável labutar aqui como mero redator, dono de certa agilidade de raciocínio até já meio perdida, somando (subtraindo?) a esta equipe distintíssima. Zeno, um scholar-que-não-ousa-dizer-o-nome, é um sujeito que empresta densidade e, perdão, conteúdo a qualquer bobagem que abordemos aqui. Mandaca, não menos, adiciona trilha sonora e histórias do arco, cada uma superior a outra. Sorel não apenas "traduz" o que se quer fazer para a linguagem dos bits, mas teoriza e age sobre o universo virtual como ninguém outro que eu conheça pessoalmente. E, acima de tudo, paira sobre nós a benfazeja influência e a malsã escrita hieroglífica do Smiley, essa deidade umbandistico-arquitectônica que nos ilumina a todos. Um time que só não dá mais orgulho do que o prestígio da nanoaudiência, chiquita pero cumpledora como ela só.

Mas —puta-que-pariu— como nos faz falta um sócio capitalista!
11:55:15 - Pinto - 9 comentários

02 Dezembro

Mais uma primavera

O japonês di suporte

No apogeu da estação, senhoras e senhores, Julien Sorel, nosso consultor renascentista conectado à internet 24/7, fica mais velho sem perder seu charme. A ele rendemos nossas homenagens.
06:00:00 - Pinto - 10 comentários

.:: mês anterior :: :: :: :: December 2008 :: :: :: :: próximo mês ::.