:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Todos

Todos os posts do mês. Para selecionar uma seção, clique no menu ao lado.


.:: mês anterior :: :: :: :: May 2009 :: :: :: :: próximo mês ::.

31 Maio

além de tudo

18:22:34 - George Smiley - Comentar

Eu me lembro

Eu me lembro que a gente "abria o pulso". Hoje, com as L.E.R.'s, as tendinites e as fibromialgias, o "abrir o pulso" deve ter ido pras cucuias junto com o "golpe de ar", a "espinhela caída" e aquele negócio de não olhar pro espelho depois de comer.
17:13:11 - Zeno - 4 comentários

30 Maio

"O Brasil tem jeito, o Brasil tem gente"

null

(crdt : férdinand côstes)
13:38:44 - Pinto - 4 comentários

29 Maio

Futuro Crítico de Cinema e/ou Gastronomia

(Menino de 6 anos exercitando seus dotes de leitura numa sinopse de DVD) "Um sim-pá-ti-co cão... chamado... Bolt salva... Penny, a sua dona, de uma sé...sé...rie de perigos."

(Menino de 6 anos interrompe a leitura e se dirige ao progenitor) "Papai, a menina tem nome de macarrão!"
20:32:40 - Zeno - 5 comentários

Francis quem?



Ela é uruguaia, tem 21 anos e acho que ainda vamos ouvir muito falar dela. Estreou aos 16, aos 19 foi descoberta pelo produtor da Adriana Varela. Não tem nenhum disco gravado -- para ouvir a menina você pode baixar uma seleção de inéditas (37MB) providenciada pelo All That Tango, ou dar um pulinho no YouTube e ver um dueto sensacional com o Emiliano Brancchiari em Nostalgias.

Com vocês, Francis Andreu. [Leia mais!]

27 Maio

Simonal — Ninguém sabe o duro que dei

— Simonal, é verdade o que o pessoal fala, que depois que você ganhou dinheiro ficou mascarado?

— Eu sempre fui mascarado!


Como diz o Zeno, o-bra pri-ma.

A personagem de per si, como não diz o Zeno, já faria do documentário algo fascinante. Mas a pesquisa histórica, a edição, as imagens de arquivo, a direção de arte e, como se não bastasse, os depoimentos sóbrios e nao menos emocionados (ou emocionantes) e a trilha sonora maravilhosa (óbvio) valem qualquer sacrifício.

Vá ver ontem. Eu e mais três gatos-pingados fomos.

Em tempo: o filme me lembrou aquele trechinho impagável do Memorando, sobre o caráter pátrio: [Leia mais!]
18:31:35 - Pinto - 11 comentários

I beg your pardon

Mais um mistério que se desfaz.

Tirando o atraso do jabá, sem sair de cima

E mais dois links obrigatórios, de gente idem, com assuntos idem, e referências idem em suas respectivas áreas. Só o clique é que é livre.

Eu só queria jantar, blog gastronômico do batuta Luiz Américo, ainda o rei da gentileza mesmo quando espinafra.

Luli Penna, blog de ilustrações da mocinha de mesmo nome, ainda a rainha da sutileza mesmo quando a putaria reinante é da grossa.
10:50:14 - Zeno - 3 comentários

Diálogos Internos da Redação

-- [redator A] E aí, e a nossa reunião de pauta da semana, não vai rolar? Qual o botequim da vez?

-- [redator B] Voto em algum com fumódromo, pra diminuir o impacto de quando a proibição chegar. Ou na casa de alguém.

-- [redator C] Na minha não dá, o fumo foi inclusive banido pela patroa, junto com o álcool, o barulho e, não menos importante, o sexo.

-- [redator B] Bom, podemos fazer no meu apto, mas preciso avisar que o meu roommate é carioca.

-- [redator A] Então tá resolvido o problema do sexo do C. Faltam o álcool, o barulho e o fumo.
10:32:46 - Zeno - 3 comentários

26 Maio

Onde mora o déficit da Previdência

Achamos aqui, retribuindo a gentileza daqui.
19:16:32 - Pinto - Comentar

Eu tenho medo do Arthur Virgílio*

Deu no Conjur (nos avisou uma amêga minha, vocês não conhecem, não):

Profeta do passado
Está na pauta da Comissão de Constituição e Justiça do Senado o seguinte requerimento, do senador Arthur Virgílio (PSDB-AM): “Requer, nos termos do art. 222, do Regimento Interno do Senado Federal, voto de lembrança em homenagem ao gesto da atriz Regina Duarte, que, em 2002, previu o malogro do Governo Lula”. A moção corre o risco de ser rejeitada por perda de objeto.


* Inobstante o pânico fóbico de Regina Duarte, escusado mencionar.
14:32:39 - Pinto - 2 comentários

goodmorning

Hoy día luna día pena
Hoy me levanto sin razón
Hoy me levanto y no llego
A ninguna destinación

crdt: mano chao
02:19:55 - Lama - 8 comentários

25 Maio

O Idpod ataca novamente, agora em espanhol

Em conversa curta pero animada com uma amiga, cês não conhecem, não, neste fim de semana, ela lembrou um irritante bordão usado por um psicanalista argentino (err) conhecido de ambos, brandido por ele a propósito de qualquer relato psicanalítico, conserto de pia, ipod que não liga ou empregada que atrasa: "¿Que te impede?".

Leio hoje no blog do Serbão uma boa e velha piada infame sobre a profissão do divã e copipasteio aqui:

- Quantos psicólogos são necessários para trocar uma lâmpada?
- Só um, mas a lâmpada realmente tem que querer mudar.

Acho que falarei disto com meu analista.
19:25:44 - Zeno - Comentar

Os Fresquitinhos e o mundo que já não é

O valoroso camarada Sergio Leo propõe uma discussão interessante no seu sítio, sobre a vilanização da imprensa brasileira. Seus argumentos, embora sólidos, estão incompletos, na nossa modestíssima visão.

Faltou ali assinalar que pluralidade de opinião é fenômeno recente numa indústria controlada, aqui, por algumas famílias, que aqui, por razões ilustrativas, chamaremos de Fresquitinho (de Frias, Mesquita e Marinho). Veio há coisa de cinco anos, com a consolidação da internet e seus blogues, nos quais, sim, se pode ter alguma visão menos monolítica da realidade. Antes desse advento, a verdadeira Voz do Brasil era na verdade o Jornal Nacional. Nostalgia desse tempo eu não tenho; o comportamento de alguns veículos, notadamente a Veja e a Folha, indica que eles, sim, têm. Perderam o mando de campo e com ele o senso de loção. A velocidade com que as coisas se transformaram os pegou (vem pegando) de calças curtas, e tem sido uma atividade edificante vê-los estrebuchando sobre pautas em que antes apenas imperavam. Desnecessário citar exemplos.

Agrava o fato de que, como de resto para qualquer outra atividade, haver no Brasil pouco ou nenhum tipo de controle social. A simples menção desta expressão deixa os Fresquitinhos com urticária no lado direito do corpo, mas esse expediente é corriqueiro em qualquer outro país, com qualquer espectro ideológico no poder: uma TV pública (favor não confundir com estatal), com taxa de financiamento, alguma restrição legal à formação dos monopólios, péssima qualidade dos cursos de formação de jornalistas (que se aferram numa pretensão "superioridade ética" dos formandos para perpetuar a exigência legal de um anacrônico diploma) etc.

Aliado a um baixo nível de alfabetização e de senso crítico e tendo o Pai Estado como maior anunciante, tem-se aí uma combinação de fatores que faz do Brasil um país singular (como se não bastassem as demais singularidades) na sua relação com a mídia.

Evidente está que ninguém sabe onde isso vai dar —há um outro fato importante nessa equação que é o completo autismo também das agências e anunciantes que fundamentavam esse modelo de negócio—, mas será interessante ver a evolução (involução) das coisas pelos próximos cinco anos.

Se este Zeno não sucumbir até lá, podem voltar aqui e e reclamar com a gerência. Se prosperarmos e nos transformarmos num grande conglomerado de mídia, vocês tão é fudidos.
13:26:49 - Pinto - 1 comentário

Família grande

Em teus olhos vivi milhares de anos

E mais uma prima do nosso George Smiley, desta vez do ramo francês da família, está fazendo sucesso internacional: Anna Mouglalis, modelo barra atriz que abalou no recente Festival de Cinema de Cannes e que é esperada para a próxima reunião familiar na já famosa Festa do Peão Boiadeiro dos Smiley em Araraquara. Como diz a rapaziada francesa do McDonald's, j'm tudo isso aí.
12:03:34 - Zeno - 1 comentário

diatribo (um post à maneira do smiley)

coisa mais dificil, sô

é encontrar um livro

na casa de um cearense rico.


dia desses acharam um jogado

no jardim da mansão

de um desses empresários

bem conhecidos de colunas sócio-econômicas.


a polícia trabalha com a hipótese de atentado. ninguém ficou ferido.
11:12:36 - Pinto - Comentar

24 Maio

cabei de rever o mozart do forman

de novo.

e me veio de veiz uma que 'tava entalada na garganta
há anos e agora fechou:

caretano é um tipo de salieri e gil é um de amadeus.
vide verdade tropical.

e nisso
a intelectualidade pucuspiana desceu as calças
de medo da própria coopção
por ter assistido passiva e contente
o vasto arrastão de nordestinos
pro sudestão maravilha no milagreconômico.

e isso,
essa partição psico-social de culpa
e pseudo-redenção pseudo-cultural
é o que nos falseia o próprio foco.

e essa é só a versão contemporânea,
fora o resto.

por isso que todomundo desentende o lula.
o que ele representa simbólicamente tá muito além desse inferno,
e é isso que irrita profundamente a zélite e as direita:

'tamos prestes a nos reintegrar:
mais que a grana,
o que o baixinho fez foi dar valor às existencia dos indivíduo.

tá certo o candido mendes,
pena que ele tá sózinho
os grand' intérprete morreram quase
todos hojem' dia.


é,
eu sei o tamanho da encrenca que é esse assunto.
mas agora eu tô véio, então benvindos
se quiserem

23 Maio

Coleguinhas

Atualizamos o blog roll com os imprescindíveis Cloaca News, RS Urgente e Travessias. Enjoy.

Em tempo: no primeiro, uma instigante nova descoberta sobre as ligações do jornalista e advogado Heraldo Pereira com Gilmar Mendes.
19:16:44 - Pinto - 2 comentários

22 Maio

Jonas



Zé, RIP.
10:20:41 - Sorel - 7 comentários

21 Maio

Der Baader Meinhof Komplex (2008)

Eis aí um filminho quase-bom (quase-ruim?). Duas horas e meia de película não dão conta de exaurir a história de quando a Alemanha teve seus dias de Al Qaeda. Muitos detalhes no começo dão a impressão de que faltou celulóide ou grana para o final. Vale a vista porque é dos poucos a explorar esse episódio obscuro, não pega leva na crítica a Israel ou aos EUA e deixa a impressão de que o Brasil é um país anestesiado —a incompetência da segurança alemã rivaliza com a nossa; a tolerância do zé povinho (joseph kleines volk?), não. Por muito menos a Alemanha pegou fogo. Mas deixo aqui o Zeno, que é especialista em Alemanha e em cinema, melhorar o post.
22:44:22 - Pinto - 3 comentários

viviendo y aprendiendo

quase presumo que quase todo mundo aqui já quase tenha opinião quase formada sobre quase tudo.
o anta aqui, sequer isso.

por isso, motivado pelo pinto, fui à luta (ou quase isso, companheiro?, 2o. o quase prefeito babeira).

logo, consultei algumas quase leituras dos debates desse nosso quase congresso e dessa quase cpi.

essa da quase petrobrax* tem me dado o que quase pensar.

país esse que a gente tem que prestar uma atenção danada nos detalhe, sô (*ver caixa 'o brasil privatizado')

um dia eu talvez jhegue lá.

20 Maio

Uma dica para ladrões de banco

Carro-forte?
Carrinho de bebê: uma terrível ameaça bancária, segundo o Bradesco

Não pretendia dar um tom muito confessional a este espaço, mas afinal isso aqui é um blogue. Então de formas que me permitam mais um relato —será o último por enquanto, prometo—, correndo o risco de transfomar essa modesta redação numa espécie de Procon dos pobres.

Eis que venho de fazer uma descoberta importante e resolvi torná-la comum. O Bradesco vê graves ameaças em carrinhos de bebê. Por isso barrou minha entrada numa agência, na tarde de ontem. Recusando-se a dar passagem, o diligente segurança, com a mão no coldre, perguntou se meu filho "tinha algum problema". Inadvertidamente, respondi que problema teria ele, o segurança, que se recusava a abrir a porta de acesso especial para um garoto de menos de dois anos de idade numa agência, aliás, vazia.

Mais solícita foi a funcionária do Bradesco, que veio até o lado de fora da agência me perguntar se eu não poderia pegar o bebê no colo e deixar o carrinho, carregado de armamentos pesados como fraldas, mamadeiras e chupetas, por ali mesmo. Preferi dar a volta e ir embora, assustado com os índices de assaltos a bancos perpetrados por infantes empurrados por seus pais.

Enquanto aguardo esclarecimento do Bradesco, do Banco Central e do Procon sobre o tema, fica aqui a sugestão alerta a quem pretender assaltar o "banco completo": prefira outros métodos. Carrinho não está mais colando.
15:40:21 - Pinto - 3 comentários

A voz do dono ou o dono da voz

"Essa juventude tem que parar de só ficar pendurada na internet. Tem que assistir mais rádio e televisão."

Hélio Costa, nosso eterno correspondente em Nova York, durante Congresso da Abert, a guilda das emissoras de rádio e TV. Íamos esquecendo: o homem é também senador e está ministro das Comunicações. Como se vê, sabe tudo do riscado.

E agora, se me dão licença, vou ali ver o Datena espumar no colarinho.

Peguei aqui.
15:22:07 - Pinto - 4 comentários

19 Maio

Por que não dá pra deixar de ler a Folha

Matéria do Marcus Preto, hoje na Deslustrada:

Tiê, 29, é daquelas cantoras de voz tão delicada que, usando uma expressão criada por críticos de jazz para definir artistas como Chet Baker e João Gilberto, "mal pode ser ouvida no segundo andar de uma casa de bonecas".

Bom, "críticos de jazz" no caso foi registrado como Whitney Balliett. E a expressão foi usada para definir o jeito da Blossom Dearie cantar.

Não lê HZ, acaba escrevendo besteira.

:)

Ju & Fred

Com o perdão pelo ataque de corujice, em breve voltaremos à nossa programação normal.
11:45:15 - Pinto - 8 comentários

Se fué



O panegírico já está encomendado ao nosso editor-em-chefe. Enquanto ele não cumpre com suas obrigações, vocês vão se distraindo com o Mario Benedetti falando poemas seus (Hagamos un trato, Hombre que mira la luna e Consternados, rabiosos) e de Ibero Gutiérrez (Estoy pastando, Ama a tu prójimo e Oigo a Bob Dylan) tudo por 7,7MB.
Tem também duas coletâneas preparadas pelo excelente blog Los que no se consiguen, com músicas do velho cantadas por gente como Nacha Guevara, Tania Libertad, Joan Manuel Serrat, Barbarito Torres e Alfredo Zitarrosa.
Enquanto vocês não vão no Leia Mais para decidir se baixam tudo, fiquem aí com um de seus poemas mais bonitos.

Una Mujer desnuda y en lo escuro

Una mujer desnuda y en lo oscuro
tiene una claridad que nos alumbra
de modo que si ocurre un desconsuelo
un apagón o una noche sin luna
es conveniente y hasta imprescindible
tener a mano una mujer desnuda.

Una mujer desnuda y en lo oscuro
genera un resplandor que da confianza
entonces dominguea el almanaque
vibran en su rincón las telarañas
y los ojos felices y felinos
miran y de mirar nunca se cansan.

Una mujer desnuda y en lo oscuro
es una vocación para las manos
para los labios es casi un destino
y para el corazón un despilfarro
una mujer desnuda es un enigma
y siempre es una fiesta descifrarlo.

Una mujer desnuda y en lo oscuro
genera una luz propia y nos enciende
el cielo raso se convierte en cielo
y es una gloria no ser inocente
una mujer querida o vislumbrada
desbarata por una vez la muerte. [Leia mais!]

Desejo e Perigo (Lust, Caution/Se, Jie)

Filme velho de 2007.

(mas a atriz principal é magnífica em todos os sentidos)

(em homenagem ao outro filme do Ang Lee resenhado aqui, Na Montanha, Atrás, o comentário para este tbém poderia ser Em Shangai, Na Frente, até por conta da polêmica do full frontal nudity)
08:45:26 - Zeno - 5 comentários

18 Maio

Confissões de adolescente

Lembro que já tive dor-de-corno. Diferente dos tucanos, nunca quis ferrar com a Petrobras por conta disso.
23:20:32 - Pinto - 7 comentários

Desafio Hermenêutico

Este post vai para João Gilberto, Dorival Caymmi, Caetano Veloso e Franciel Cruz, mas todo mundo pode se sentir à vontade para palpitar: já faz umas semanas que cismei com duas canções dos Novos Baianos, do primeiro disco, "Swing em Campo Grande" e "Mistério do Planeta". Por cismar entenda-se cantarolar o dia todo, ininterruptamente, despertando a solidariedade familiar da namorada ("agora até eu tô com essa joça na cabeça!"), do filho ("Papai, cê não sabe outra música, não?") e dos vizinhos de prédio ("Não, não, pode subir sozinho que eu vou esperar o próximo elevador"). O troço anda tão onipresente que pensei até em fazer um curta-metragem só para poder usar o trechinho da "Mistério.." em que o Paulinho (ou seria o Moraes Moreira?) enrola um scat, logo após o "...mistério do planetaaa ah ah", sem pagar direito autoral mas com o benefício do expurgo de uma obsessão. Pois bem, mas a pergunta que não quer calar na obsessão é: que raios eles querem dizer com os trechos abaixo?

"Aqueles que têm uma seta
e quatro letras de amor
por isso onde quer que eu ande
em qualquer pedaço
eu faço
um campo grande"

e

"O tríplice mistério do 'stop'
Que eu passo por e sendo ele
No que fica em cada um,
No que sigo o meu caminho
E no ar que fez e assistiu"

Para baixar, é só clicar nos títulos das canções. No Leia Mais, as duas letras na íntegra.
[Leia mais!]
21:07:51 - Zeno - 9 comentários

Por fora, bela viola

bonitos por dentro

E ontem comemorou-se o Dia Internacional da Gente Feia, com passeata a partir do Parque Ibirapuera acompanhada das palavras de ordem "Ado, ado, ado, eu quero um namorado", e "Inho, inho, cansei de ser sozinho". Segundo os organizadores, o evento foi um sucesso, atraindo aproximadamente três mil participantes. Nossa equipe de reportagem, presente ao local, constatou que o número estava evidentemente subestimado.
19:41:43 - Zeno - 5 comentários

A Claro e a Personalidade de João Cox

Há a seguinte notícula na Mônica Bergamo de hoje:

João Cox [presidente da Claro] recebe hoje o título de Personalidade de Vendas da Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil.

Não votei neste certame. Mas João Cox não receberia meu voto, a menos que esse "Personalidade" seja demérito. Explico por quê:

1) Desde janeiro meu celular Claro, de quem sou freguês há mais de uma década, funciona quando quer: a mensagem de "Rede Ocupada" é tão frequente quanto o completamento ou recebimento de chamadas, sem exagero.

2) O call center da Claro não resolve o problema. Também pudera, a demora para eu ser atendido é superior a meia hora, e cai. Conhece a Nova Lei do SAC? Não? Nem a Claro. Ligue 1052 e faça um teste.

3)
Depois de muito esforço consegui levar meu problema à diretoria da empresa. Trocaram meu chip (não sem antes deixarem meu celular mudo por quatro dias). Como o problema persistisse, alegaram que era o aparelho. Troquei de aparelho. Idem, com fritas: fiquei sem meus contatos por um mês, o que não foi tão ruim. Não conseguia ligar mesmo. Resolveu? Nada.

4) Como o problema persistisse, alegaram que era o horário ou o local. Como o problema persiste em qualquer horário e local, depois de quase cinco meses admitiram de maneira torta alguma "não-conformidade" qualquer, mas me asseguraram "que até agora investimentos em infraestrutura vão estar sendo feitos para ampliar a capacidade de tráfego". Até lá, que eu aguarde. Está no contrato.

5)
Ressarcimento pelos prejuízos? De jeito nenhum. Isenção de multa para eu migrar para outra operadora? Claro que não. O sistema não acusa nenhum problema, logo o problema não existe. E a Claro não reconhece que existe um congestionamento decorrente de tráfego aumentado com a rede 3G. Logo, eu que me ferre.

Consola saber que qualquer outra operadora é a repetição de tudo isso, com mais ou menos detalhes sórdidos. Fixa ou móvel, tanto faz. Consola saber que a Anatel e o Procon, cientes da questão desde 22 de janeiro deste ano, nada fizeram e nada farão.
11:22:57 - Pinto - 13 comentários

17 Maio

Samba do crente doido

Deu n'O Globo: Filho de evangélica, Jesus foi iniciado por Krishna na Cabala, onde finalmente conheceu Madonna.

Deveriam instituir um limite para piada pronta em cada notícia.
22:47:15 - Pinto - 2 comentários

16 Maio

O sorriso ingênuo e franco

Apenas um rapaz latino-americano

RIP Augusto Pontes (★30/12/1935 ✝15/05/2009). Vida, vento, vela, leva-me daqui. E que Deus salve todos nós.
13:15:35 - Pinto - 3 comentários

15 Maio

o dia qu'eu tiver um cu* riculum desse, vou ser um cara, assim, tão feliz

Responsável pelo figurino de L.P. e M. W. no GNT Fashion e colaborador de V., H. V. e O.E.S.P.

Franco-brasileiro de origem, por isso um autêntico azedo-doce**. Paixões constantes e tão diversas quanto moda, música e futebol. [Leia mais!]
16:18:24 - George Smiley - Comentar

i, mundo

tô lendo meus jornal aqui sussegado e dou c/ essas, que beleza que é a vida:

- eita cearázão novo que quer porque quer ser tão mar.

- aerolíneas latinas agitam o eixo barcelona-madrid-medellin.

- e, o que alegrou a manhã, das frases preferida do ano djá e que automaticamente passou a servir prum monte de coisa, por um mestre:

"Por que tem preferido fazer filmes menores, independentes?
Porque quanto menos dinheiro o filme tem, mais ambicioso você pode ser. Os filmes grandes têm de agradar a muita gente e acabam ficando estúpidos."

14 Maio

"Cantarola-Fone, bom dia"

Tenho uns amigos esquisitos, que me ligam em horas esquisitas, muitas vezes de lugares esquisitos, pra perguntar principalmente sobre filmes esquisitos. Já ganhei até o mimoso apelido de IMDB dos Pobres, por conta de algumas consultas esquisitas, "Cê sabe de quando é aquele filme do Ozualdo Candeias que tem puta e caminhoneiro?" (1981), "Como chama aquele filme do Tod Browning em que o sujeito amputa o braço pra ficar com a mocinha?" (The Unknown), ou "É verdade que o Sinatra exigiu um screen test com a Ursula Andress e a Anita Ekberg peladonas, praquele faroeste picareta que passa de vez em quando na sessão da tarde?" (é). Pois bem, ontem recebi mais uma consulta, desta vez por e-mail, perguntando "como chama o filme com o mocinho que leva a moça pra passear num trem falso? Tem um velhinho (acho que era velhinho) que vai pedalando pra mover o rolo com a paisagem atrás da janela." Respondi, cobrando o módico preço usual, R$ 10 para consultas telefônicas, R$ 20 para e-mails, e recebi como bônus a tirinha abaixo, que saiu ontem na Folha:

"e a viradinha no segundo quadrinho, para ouvir?"

(crdt solerte sil)
08:51:49 - Zeno - 17 comentários

13 Maio

Lembrete

"A opinião pública não existe", já dizia Pierre Bourdieu. Pena que a imprensa esteja se lixando para ele.
21:43:18 - Pinto - 2 comentários

O azedo do Azeredo

eu sei, eu sei, mas a alternativa é pior

Atenção: este post não expressa a opinião da redação deste blogue, apenas a insensatez de um de seus redatores.
19:38:51 - Lama - 3 comentários

12 Maio

Agora Veja entra aqui em casa

Passando o país a limpo
22:07:04 - Pinto - 5 comentários

téquinfim, um lugar de lugares

como que atendendo às nossas preces contra a crassemerdiocrização da existencia habitacional urbana, eis que uma intelligentzia imobiliária insurge-se.
alguém aí já ouviu falar duma coisa chamada axpe ?

França no Brasil: "M"

E tem a Monde virtuel também, que vocês podem achar no Youtube.



PS: vendo esses milhões de franceses enlouquecidos, você não se pergunta por que raios ainda não tinha ouvido falar do moço?
15:28:43 - Sorel - 7 comentários

As epifanias voltaram!

Cês se lembram do que a gente escreveu aqui no ano passado sobre a tal SP Arte? Pois bem, o troço está de volta nesta semana, quinta a domingo, 14 às 22 horas, no Pavilhão do Ibirapuera.

Como diz o nosso redator chefe Pinto, "existe uma vida melhor, sim. Só que custa mais caro".
07:50:09 - Zeno - 2 comentários

11 Maio

...agora diga isso com uma imagem (em movimento).

Tive um professor de física que gostava de dizer que o Sol iria encolher e esfriar, mas que ninguém precisaria se preocupar com a era do gelo que isso inevitavelmente iria provocar, pois antes, ele, o Sol, iria expandir até engolir Vênus, esquentando nossa atmosfera a ponto de tornar a vida na Terra impossível.

Há quem diga que os jornais vão acabar. Não estão completamente errados. Jornais como conhecemos hoje, impressos em papel e distribuídos na porta de casa todas as manhãs, não vão durar muito tempo. Mas é pouco provável que o fim do jornal impresso também signifique o fim das redações. Sei que é um desalento para quem acredita que o mal do mundo é o PIG, a tal da imprensa golpista, que teima em achar defeito no salvador da pátria e em seu governo, mas fazer o quê? O jornal impresso não será substituído por milhares de blogues "independentes e isentos", mas por sua versão eletrônica, escrita por uma redação profissional, assalariada, sob um guarda-chuva empresarial e sujeita às mesmas qualidades e vícios. A notícia apurada, selecionada, organizada e distribuída continuará a existir, em papel ou pela internet. [Leia mais!]
18:25:27 - Sorel - 4705 comentários

09 Maio

Eu me lembro

O Guaraná Antarctica era puro e natural. E eu também.
21:18:37 - Pinto - 2 comentários

Ó tempos, ó costumes



(crdt : dr. leitão)
12:09:36 - Pinto - Comentar

08 Maio

Ruim de arder os olhos

O burburinho em torno de State of Play (A regra do jogo) justifica-se:
é Hollywood metendo o bedelho numa briga boa, a da derrocada dos jornais versus o universo online —não o UOL, o universo paralelo mesmo. Com direito a Hellen Mirren e Russel Crowe. Com o canastrismo de um Ben Affleck para compensar.

Pois bem, caí no conto e vi o filme. É horrível. Raso. Contorcionismos muitos para deixar o roteiro "inteligente". Um "who dunnit" da pior qualidade. Lembrou o horrendo Net, com Sandra Bullock, a primeira menção do cinemão à internet, igualmente tosco. Perdi duas horas e só não fiquei mais decepcionado porque, na noite anterior, tinha visto Wolverine, e este não merece nem o registro.

É a velha discussão que eu tenho com o Zeno: falta roteiro. Neguinho apela para as fórmulas feitas dos gibis e dos remakes por aversão ao risco. E ainda assim como custa a chegar algo de novo nesse fronte.
22:02:15 - Pinto - 2 comentários

07 Maio

50-50's

ela aos 50.

semana cheia, data plena, inverno astral. [Leia mais!]

Polissemia é isso aí

Unívoco?
21:13:19 - Zeno - 5 comentários

Lei antifumo é sancionada

Uma ajudinha aos fumantes. Se prestarem atenção e treinarem em casa pode ser que se livrem da prisão.



crdt: Wired.
18:02:16 - Sorel - 3 comentários

a realpolitik das antas chama-se "quintalização"

'tava cum saudade de ler um abramo.
parágrafos em jabs secos, precisos e elegantes, à muhammad ali.
11:13:38 - George Smiley - Comentar

06 Maio

Quem é vivo sempre aparece



A carreira da Bettye Lavette começou e se encerrou muitas vezes, desde 1962, quando emplacou seu primeiro hit "My Man, He's a Lovin' Man", com apenas 16 anos. Contratada e abandonada sucessivamente pelas gravadoras, ela se virou fazendo backing vocals para os Rolling Stones, entre outros. Vocês viram a Bettye mais recentemente na posse do Obama, onde ela cantou "A Change Is Gonna Come" (de Sam Cooke) com Jon Bon Jovi. Duvido que sequer 1% da audiência sabia de quem se tratava. A história da moça tá muito bem contada aqui pelo Carlos Calado (34kb). O que é bacana mesmo é que a Bettye vai encerrar um festival em Sampa, dia 16 de maio. Aos 63, além de cantar paca, a moça ainda está enxutésima. Antes de vocês saírem correndo para comprar ingressos, botem no iPod a fantástica coletânea "Souvenirs (1962-1972)".

05 Maio

França no Brasil: Camille

Essas francesas...



[Leia mais!]
12:15:30 - Sorel - 2 comentários

Heróis

Tenho um amigo que trabalhou no Congo, nos campos de refugiados na fronteira com a Ruanda. Médicos sem fronteiras. Estudou na que é provavelmente a melhor faculdade de medicina do Brasil. Pediatria. Cinco anos depois estava na África, em 1994, auge dos conflitos que mataram 800 mil hutus e produziram 2 milhões de refugiados. Mestre e doutor em saúde pública. Penso nele. Acabei de assistir Hotel Ruanda pela 2a vez. Odeio ver esse filme. Me lembra como sou cínico, como minha indignação é pueril. Antes estava numa reunião com dois pares de eleitos pelo povo. O assunto era a crise no congresso e a reforma política. Sai antes que acabasse. Não consegui me livrar da sensação de inutilidade daquela conversa, fiquei impaciente e fui embora. Se um deputado, dos bons, me olha com cara de impotente, fico pensando quem sou eu pra fazer alguma coisa. Ontem eu vi Tropa de elite. Tenho dormido pouco.
03:02:30 - Sorel - 1 comentário

Onetti, Svevo e umas baforadas

"Para um solitário ou desesperado, um cigarro na boca é uma válvula de escape. Para qualquer fumante, uma tragada o conduz a um paraíso efêmero: um momento de prazer em que as idéias e a conversa fluem.

Um suicida fuma o último cigarro antes do ato fatal? Prisioneiros e namorados costumam fumar. Quantos amantes não dão uma pitada depois de uma noite de amor? (...)

A campanha e as leis contra o fumo são tão drásticas que até os personagens de ficção fumam menos. Alguns páram de fumar no segundo capí­tulo. A maioria nem fuma mais. Se o fumo fosse proibido na ficção, os personagens atormentados de Juan Carlos Onetti não existiriam. Na ficção do grande escritor uruguaio - traduzida com esmero por Josely Vianna Baptista -, o tabaco e a bebida formam um par perfeito com a sordidez, a solidão e a desilusão. No inferno tão temido - mas quase sempre inevitável - da obra de Onetti, o fumo é um ritual recorrente e até mesmo necessário para a meditação dos personagens ou para a conversa entre eles. [Leia mais!]
00:12:47 - Zeno - 2 comentários

04 Maio

Não se mova

Não sei qtas vezes eu disse nao se mova pra uma mulher. Mas nunca como Timoteo em Non ti muovere. filem italiano. o imdb me conta que sergio castellito escreveu, dirigiu e protagonizou o filme. peguei pela metade no telecine cult. o fuilome eh de 2004. E com a Penelope cruz. ela chama Italia e tlvz seja esse o unico defeito do roteiro. ela eh filha de uma mae albanesa e um pai sacana. nao precisava. mas eh bom pracatete. meio cru, meio amador, meio inocente. nem sei o que esse sergio fexz antes, mas tem cara de 1o filme. o cara fica chei de vontades, querendo contar tudo num filme soh pq nao sabe qdo vai ter outra chance. quer colocar referencias, nomes metaforicos, essas coisas.,mas nada disso impede que ele mostre a forca da paixao, do casamento e da paternidade, que pra nos homens, por mais incrivel que pareca m,eninas, vai mto alem da profissao, do palmeiras ou da fodinha barata. tem na 2001.
23:12:35 - Lama - 2 comentários

Os feios que me desculpem, mas a beleza é fundamentalista

Tim Maia! Tim Maia!

Agora que ele fez forfé podemos sair do armário citando Vinicius e pegando carona no comentário que certa vez Caetano Veloso dispensou a Osama bin Laden: apesar de tudo, Ahmadinejad é lindo.
22:51:01 - Pinto - 10 comentários

Virada Cultural 2009 - Melhores Momentos

Nossa brava equipe de reportagem foi a campo neste fim de semana e selecionou os destaques do evento paulistano que movimentou mais de 4 milhões de pessoas:

-- elevador do prédio do Pinto, onde nosso redator chefe encontrou animado grupo de meninas entre 20-25 anos, todas de latinha de Skol na mão, prontas para um mergulho nas límpidas águas da cultura.

-- esquina das ruas Libero Badaró e José Bonifácio, onde nosso DJ Mandacaru trocou amenidades musicais com outro grupo de jovens, recém-desembarcados de Araraquara e que gritavam de pulmão cheio: "Viva, viva, viva a sociedade alteRRnativa", com o belo sotaque característico da região.

-- fila do lado de fora da Igreja da Sé, onde nosso Confúcio tecnológico Sorel reencontrou sua ex-psicanalista e pôde se atualizar com as novidades dos gadgets Idpod, Egopod e Superegopod, lançados recentemente pela Sociedade Brasileira de Psicanálise a preços promocionais.

-- praça Ramos, em frente ao Teatro Municipal, onde nosso redator chefe (sempre ele) derramou lágrimas proustianas ao rever os garrafões de vidro verde de 5 litros de vinho, garrafões que povoaram a última infância e a primeira adolescência cearenses de nosso herói, sendo consumidos com galhardia pelos mais diversos participantes do evento cultural.

-- Jardim da Luz, ao lado da Pinacoteca, onde a redação se reuniu ao final da noite para comemorar a cobertura extensiva e tomar um quentão na bonita festa junina armada por uns artistas franceses. A quermesse seguiu incendiando noite adentro, sob a luz romântica das tochas estrategicamente instaladas pela rapaziada gaulesa.
16:46:58 - Zeno - 12 comentários

03 Maio

Uma nota, três comentários e um pê esse

A nota, da coluna de Daniel Pisa de hoje, no Estadão, claro:

VALORES VIRTUAIS
A internet não é apenas uma cornucópia de informações e opiniões, mas também de boatos e desonestidades. Se leio sobre mim mesmo, não me encontro: um site diz que nasci em Bauru (meu pai nasceu), outro que tenho andar “trôpego” ou língua presa; um coitado diz que me viu não sei onde de mocassim (nunca vesti nem sequer um par), outro comenta tudo que escrevo sobre futebol me atribuindo posições que nunca tive; o verbete da Wikipédia só menciona críticas recebidas por meus livros,não os elogios,e algum desocupado criou perfil falso meu no Twitter. O problema da rede digital não é o “culto do amador”, apontado sem originalidade no livro de Andrew Keen; é o circo da mentira.


Os três comentários:

1) Pisa decerto não procurou o que se escreveu sobre ele aqui no botequim.

2) Outro "problema da rede digital" é que ela tem o potencial de converter qualquer um num Daniel Pisa.

3) O "circo da mentira" acaso não acomete a dita grande imprensa há mais tempo —necessário algum exemplo? Mas aí veio a tal da rede digital tirar o sossego dessa gente...

O pê esse:

Duas páginas antes, Lúcia "Trenzinho de Egos" Guimarães faz entrevista saudosista com Gay Talese, para quem os jornais ainda são necessários porque as redações teriam a virtude de concentrar menos mentirosos por metro quadrado que a média dos outros escritórios. Só se for nos EUA. Até a década de 1980, por aí.
19:51:43 - Pinto - 34 comentários

02 Maio

canalha reunida

cadê o almirante aquê?

no instantaneo (capturado por minhas fontes in loco, smiley tem sua rede, pensando oquê...), a turma abaixo anunciada, colhida em plena falcatrua:

que mercearia o quê, tava tudo era num queensdayzinho lá pras holanda.
depois dessa parece que inda quisero dá uma acompanhadinha no desfile da rainha, de carro...
19:16:35 - George Smiley - Comentar

A hora da vingança

Atchoinc!
15:31:27 - Pinto - Comentar

01 Maio

I must be dreaming

"Pussy Galore, Mary Goodnight, Octopussy, Holly Goodhead, etc: essas Bondgirls tinham todas nome de chacrete, né não?"

(crdt paulinha "honey" ryder)
21:32:42 - Zeno - 1 comentário

Falha de San Andreas tupininquim

Segundo informam as agências internacionais, um forte abalo sísmico foi detectado ontem à noite, nas proximidades da região da Avenida Paulista, em São Paulo. O epicentro: numa mesma mesa, as cúpulas (atenção, revisor) dos blogues de Marconi Leal, Branco Leone, Franciel, Lúcio Lasca o Léxico e 2/5 da redação hipopotâmica. Desdobramentos dos tremores iniciais ainda foram sentidos horas depois, mostrando que esse negócio de acomodação da camada tectônica é coisa pra macho. Cada um dos citados acima trouxe o seu, aliás.

Mais notícias ao longo da semana ou a qualquer momento, num próximo boletim extraordinário.
14:17:10 - Zeno - Comentar

.:: mês anterior :: :: :: :: May 2009 :: :: :: :: próximo mês ::.