:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Editoriais

Estamos sempre mudando de opinião.


.:: mês anterior :: :: :: :: July 2009 :: :: :: :: próximo mês ::.

13 Julho

Julho é o mais cruel dos meses

Volto de algumas semanas de merecidas férias em Araraquara e descubro que 1) o blog acabou por conta do twitter, ou do woofer*, 2) o consumo de álcool foi liberado na redação, durante o expediente, 3) as contas de água, luz, telefone, provedor e da Dona Inês, a moça que entrega as marmitas aqui, não foram pagas, e 4) piadinhas duvidosas sobre minha abdução ("The Truth Is Out There - Trust No One") foram feitas à socapa.

Ou seja, mais uma segunda-feira friorenta é combatida com corações quentes.

(* valeu, renato k.!)
08:09:28 - Zeno - 4 comentários

08 Julho

Adesg informa

Substituição aos 40 do segundo tempo:

Sai: Zeno

Entra: Abduzeno.
11:59:50 - Pinto - 14 comentários

05 Julho

Não era atualização que vocês queriam?

Menos da metade da redação deste prestigioso blogue, reunida sexta passada no jamais suficientemente louvado Bueno, na Liberdade, foi responsável por um assassinato e duas conclusões que exigiram tirocínio redobrado, por razões que já explico.

A assassinada foi uma garrafa de um precioso shotchu legitimamente japonês. Para os não iniciados, trata-se de um destilado (de arroz, no nosso caso, mas o cidadão mais corajoso pode preferir até de batata-doce) que imita a água à perfeição salvo por um detalhe: após a terceira dose, por meio de mágica converte-se num químico capaz de derrubar um lutador de sumô, coisa que água nenhuma faz. Assassinamos garrafa e meia do tal líquido, e olhe que entre nós não havia ninguém que lutasse sumô —ao menos confessadamente.

Em meio a porções de língua grelhada, talharim de arroz apimentado, barriga de porco no missô e outros petiscos, e após as regimentais três doses de shotchu, chegamos às conclusões seguintes:

1) Beringela não é fruta. Beringela não é legume. Beringela é tão-somente um veículo para temperos de toda sorte. Beringela é uma das mais antigas formas de mídia conhecidas do gênero humano. Embora eu não concorde e nem muito menos tenha sido o autor da boutade, rendo-me a ela.

2) O dístico deste blogue, expresso no cabeçalho desde o longíquo ano de 2003, já não é mais verídico há alguns meses. Cogitamos trocá-lo por algo do tipo "Este blogue nao vale nem o próprio slogan", mas o nosso diretor de arte, além de preguiçoso que já era, tornou-se, logo ele, o homem pronto a revogar nosso pendor inato e crônico para o "blackmailing passivo", posto assim. Argentário demais, talvez não tenhamos caixa para suborná-lo e resolvemos nem mexer no leiaute mesmo.
22:09:02 - Pinto - 3 comentários

01 Julho

Um post para tirar a poeira

Vaticinamos, acuradamente, que os blogues matariam os jornais. Enquanto isso não ocorre, o Twitter está matando este blogue, que está às moscas —não àquelas da campanha publicitária da Folha, que num rasgo de sinceridade mercadológica comparou-se a mais um animal adequado para o jornalismo que pratica: antes um rato, agora uma mosca. Digressão à parte, refiria-me à mosca que, qual Michael Jackson, teve seu momento de glória ao ser golpeada pela mão milagrosa de Obama num pleno pasos de moonwalk (a mosca, não Obama).

Aliás, neste interstício de abandono deste embolorado blogue (NdaR: boa aliteração), morreu-se às moscas por aí afora: além do sobrecitado Michael, Farrah Fawcett, Pina Bausch e, último e não menos importante, José Sarney bateram as botas, todos tendo em comum o fato de não terem deixado herdeiros à altura —excetuando-se Sarney, claro, que dispõe de um herdeiro em cada posto-chave de algum órgão público por aí.

Todos se foram muito cedo e não viveram a tempo de ver emplacada minha campanha pela reforma política, que dispensaria inclusive a dispendiosa convocação de uma nova constituinte. Simples: era só pegar o bigode do Sarney e colocar no lugar da sobrancelha do Arthur Virgílio. Pronto. Estávamos resolvidos.

Tenho dito.

No mais é como dizem na Justiça: itimide-se. Publique-se. Compra-se.

E agora voltamos com nossa programação normal, isto é, o limbo.
21:52:36 - Pinto - 11 comentários

.:: mês anterior :: :: :: :: July 2009 :: :: :: :: próximo mês ::.