:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Je me souviens

Eu te lembro que esta seção tem como dívida explícita o “Je me souviens” de Georges Perec, o livro de Geraldo Mayrink e Fernando Moreira Salles e a série “Ich erinnere mich” publicada no Die Zeit.


.:: mês anterior :: :: :: :: October 2013 :: :: :: :: próximo mês ::.

26 Outubro

e, claro, não podia faltar: eu me lembro dos heróicos ginásios dos g.r.e.s. de tudo qto é bairro longe de sampa

g.r.e.s.: gremio recreativo esportivo 'e' social.
uns sescs puros, totalmente local, delicadocemente 'do bairro'.
cada um era igual e diferente ao mesmo tempo, todos c/ a quadra no meio de tudo, era tamen o piso do salão pras festa, uma arquibancadica em volta -que servia pra tudo, mais o palco pras festa num dos fundo atrás do gol, piso de taco, teto de arco de ferro, estrutura igual ou de concreto, parede de broco, revestido no mais das veiz, muro na divisa, tudo o que precisava ali.
joguei bola em vários, e olhava e sonhava as festas que devia ter ali.
mesmo deixando uns naco de joelho nuns taco solto, às veiz.
ms nunca deu p/ voltar.
00:33:36 - George Smiley - Comentar

06 Outubro

liberdade

eu me lembro dum amigo meu me impressionando, qdo botou na vitrola,
- infinitamente -
pq gostou desses caras.
ele absolutamente tinha porra alguma a ver c/ aquilo.
mas tinha sensibilidade.
o que era tudo ali, então.

foi uma iluminação:
arte até joga luz na troglodice.

som bom até hoje.
entenderam tudo da gente aqui.
devem de ter deixado até o darcy encafifado.

genios.

.:: mês anterior :: :: :: :: October 2013 :: :: :: :: próximo mês ::.