:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


...ou então miojo

Nossas impressões sobre as cozinhas do mundo - a contrapartida sólida da Busca do Graal.


.:: mês anterior :: :: :: :: June 2008 :: :: :: :: próximo mês ::.

08 Junho

Carlota

O que dizer de um dos mais badalados restaurantes de São Paulo, quando a ele se vai para um almoço injusto e decepcionante? Mencionar as coisas boas? O Carlota continua um local agradabilíssimo, perfeito para comemorar o aniversário do/a cônjuge, que ainda guarda na memória a deliciosa panelinha de cogumelos que um dia provou na filial carioca. O suflê de goiabada com calda de queijo figura entre os grandes feitos da culinária brasileira de todos os tempos. E pena que foi só.

Omitir as coisas ruins? O serviço não é o forte, o que já denotava uma certa ausência da chefe, certamente ocupada mais em administrar a merecida fama que o próprio restaurante. Mas é necessário alguém para cuidar da lojinha. O rolinho de pato, oleoso e absolutamente sem personalidade, reforçou essa suspeita. O mignon de cordeiro com risoto não estava ruim, embora houvesse manteiga em excesso. Mas a tal cataplana de frutos do mar foi um dos pratos mais sensaborosos e caros que eu jamais provei. Cozimento no ponto, porém quase incomí­vel de tanto sal. Aliás, salgado também era o preço. Três shiitakes, dois aspargos finos, três camarões médios, uma perna de polvo, uma mini-lula e algumas batatinhas numa pequena panela de cobre por 67 reais é coisa que depõe contra toda a cadeia econômica envolvida: quem produz, quem faz e, sobretudo, quem freqüenta. Nossa arriscada mania de variar fez com que chegasse à mesa uma torta de maçã que deixou saudades... da similar servida no Ráscal, por exemplo.

No final, uma conta de mais de 200 reais (sem vinho!) para duas pessoas, sendo 18 reais de um couvert composto por pães e alguns mililitros de um bom queijo derretido enseja uma experiência sublime. A nós mais nos pareceu logro mesmo.

Na mesa ao lado, um casal falando inglês especulava sobre a natureza do restaurante: "Is it French?". "Contemporary". Bidu. Muita fama e pouco proveito, muito franchising e muito valor agregado, os males da contemporaneidade são.

Nota: 6,5 miojos.
18:20:45 - Pinto -

.:: mês anterior :: :: :: :: June 2008 :: :: :: :: próximo mês ::.