:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Jornal Velho

Recortes e papéis de ontem, de duas décadas, do mês passado, de hoje - o pesadelo do pessoal de limpeza.


.:: mês anterior :: :: :: :: December 2003 :: :: :: :: próximo mês ::.

22 Dezembro

Duríssima Lex

Na Folha de 21/03/94, matéria sobre a prostituição de luxo no Itaim, que começava então a incomodar os moradores do indigesto bairro. Com a palavra, Tenente Argeo, 16o Batalhão da PM: "A vizinhança se queixa, pede pra prender todo mundo. Não dá. Tem muita universitária que faz programa aqui, meninas que estudam direito e sabem mais do que a gente sobre leis. Não é fácil".

Maravilhoso, não?
08:47:00 - hubbell -

18 Dezembro

Se fosse sólido, comê-lo-ia

Deu no UOL: "Empresas fabricantes de whisky serão obrigadas a estampar nos rótulos as informações nutricionais do produto". Putz, ainda por cima alimenta.
07:07:09 - Zeno -

16 Dezembro

Conexão Seattle - Berlim

Deu no Frankfurter Allgemeine de ontem: a Microsoft começa a investir pesado no mercado europeu de telefonia para introduzir seu sistema operacional Windows também nos celulares. O mercado de sistemas operacionais para celulares é dominado pelos finlandeses da Nokia e pelos ingleses da Symbiam, empresa ligada à própria Nokia, enquanto a Microsoft está presente em menos de 10% dos modelos disponíveis para venda. Segundo estimativas da empresa de Bill Gates, este percentual pode subir para mais de 20% num período de cinco anos, e cada aparelho com o Windows instalado irá gerar uma receita de 5 a 15 dólares relativos à licença de uso do software. Alguém já viu este filme antes?
07:42:57 - Zeno -

12 Dezembro

Bidimensional

Ninguém gosta dele – e com razão. Nós também não gostamos, e até hoje não descobrimos o que o Mestre Ivan Lessa viu nele. Mas um sujeito que cunha uma autodescrição dessas não pode ser de todo mau: "Sou bidimensional, não tenho profundidade psicológica (...) tenho um aparato psicológico pobre (...) sou binário e elementar". Diogo Mainardi, em entrevista na revista Trip, edição de dez-2003/jan-2004.
11:04:26 - Zeno -

11 Dezembro

Já que é assim

Deu na mídia televisiva de ontem: o Excelentíssimo Vice-Presidente José Alencar criticou a letra do Hino Nacional brasileiro, de autoria de Joaquim Osório Duque Estrada, ao dizer que o verso "Deitado eternamente em berço esplêndido" não condiz mais com a atual situação de pujança do país. Sua proposta, segundo ele "com a mais perfeita métrica", seria a substituição do verso em questão por "Desperto vigilante em solo esplêndido" (lembremos que o Excelentíssimo é reincidente no crime poético, já que há alguns meses ele confessou ter cantado a sua nova versão durante o desfile militar de Sete de Setembro). Se a coisa engrenar, gostaríamos de oferecer nossos préstimos ao Excelentíssimo para alterar outros trechos e quiçá outros hinos e símbolos pátrios poeticamente desfavorecidos. Temos várias sugestões guardadas, é só pedir.
17:37:26 - Zeno -

10 Dezembro

Mal-entendido

Deu na mídia: “A festinha de aniversário de uma criança na casa do odontopediatra Fábio B., domingo, acabou em choradeira geral. Logo depois de as crianças cantarem o parabéns, quando estavam todas eufóricas, chegou um outro grupo de amigos do dentista vindo diretamente da gravação do clipe do cantor Renato Godá. Mika Lins, Beth Prado e a mulher do músico, Beth Coelho, entraram na festa caracterizadas como as personagens do clipe, com maquiagens carregadas e estranhas roupas. O que causou impacto na meninada. Assustadas, caíram todas num berreiro-sem-fim”.

Esclarecimento importante: o pessoal aqui do blog estava na mencionada festa e não viu nenhuma choradeira de criança. Mas viu, sim, os pais das crianças se perguntarem, ao ver o estranho bando chegar: “Essas aí são as recreacionistas contratadas para a festa?”
09:00:19 - Zeno -

08 Dezembro

Uma família feliz

(mais uma “crónica” de fôlego do nosso recém-alçado à categoria de ídolo, o gajo Miguel Esteves Cardoso, ou MEC para os íntimos lusitanos)

Há qualquer coisa de errado na família. A família não funciona. Sei que, como conservador, deveria defender a família. Mas não consigo. A família é indefensável. É um equívoco. É um efeito de economia. A família está a dar cabo das pessoas. E das famílias.
[Leia mais!]
11:43:16 - Zeno -

Pé na boca

Deu na mídia: Donald Rumsfeld foi o vencedor, na semana passada, do Troféu Foot in Mouth, concedido todos os anos a figura pública ou celebridade que tenha cometido a frase mais infeliz ou obscura do ano. Quem organiza o Troféu é a Plain English Campaign, um grupo de ativistas britânicos que advoga o uso não-rebarbativo do idioma de Shakespeare. Numa coletiva para a imprensa, Rumsfeld descreveu assim a busca de armas químicas no Iraque:
"Relatórios que dizem que alguma coisa não aconteceu são sempre interessantes para mim, porque como sabemos, existem coisas sabidas que sabemos; existem coisas que sabemos que sabemos. Também sabemos que existem coisas sabidas que são desconhecidas; quer dizer, nós sabemos que existem algumas coisas que não sabemos. Mas também existem coisas desconhecidas que desconhecemos - aquelas que não sabemos que não sabemos".

Algumas das frases vencedoras dos anos anteriores estão aqui: [Leia mais!]
10:51:13 - Zeno -

05 Dezembro

O problema do álcool

(mais uma vez, o assunto predileto deste blog, com a contribuição de fôlego e d’além-mar do gajo Miguel Esteves Cardoso – crdt carlão)

Cada vez que ouço falar no problema do álcool - e cada vez ouço mais - assola-me o desejo sincero de beber um whisky. Na verdade, parece-me uma leviandade falar no álcool como um problema. Fossem todos os nossos problemas como esse! (Muito mais grave que o problema do álcool, por exemplo, é o problema da sede.)

Ninguém duvide que o álcool é o lubrificante essencial da máquina social portuguesa. Sem whisky não haveria decisões financeiras ou políticas. Sem vinho não haveria jornalismo. Sem cerveja não haveria música pop. Sem bagaço, o proletariado português, que vive miseravelmente mas ainda não reparou, há muito que se tinha revoltado. O bagaço é a única força viva que faz frente ao PCP. É a única coisa entre nós e o caos.
[Leia mais!]
09:42:09 - Zeno -

02 Dezembro

Coração alado

Manchete mais ou menos lembrada de um O Planeta Diário da década de oitenta: “Fágner, Belchior e Ednardo fazem show beneficente em prol das vítimas dos shows de Fágner, Belchior e Ednardo”.
08:12:45 - Zeno -

.:: mês anterior :: :: :: :: December 2003 :: :: :: :: próximo mês ::.