:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


.:: post anterior :: :: :: :: navegue pelos posts :: :: :: :: próximo post ::.

senso de mundo

e teve aquela vez quele sedeu de tal conta do q'avida lhe tinha passado mas perdoava, que num lhe ouve outra que deitá caído de costa, braço e perna largado aberto, comoque colado na terra onde tava apoiado, ainda então pelos pés, e por isso mesmo, colado nela ele se deixava e se colava de novo, pronto pra outras e o que viesse, de tão boa a sensação e a sacação de que dela descolado fodia-se de vez e nunca mais de si.

e isso tudo c/ ele sentado escrevendo, tentando descrever o que tinha vivido naquela noite onde ela tinha, finalmente, se refundado, e assim sendo ele refeito pela coragem do gesto dela, q'nem s'ele tivesse sido feito inteirinho denovo, e se riram então quase como s'ele e ela tivessem revendo ele, muitomuito antes dela aparecer, q'nem loco, no tempo qu'ele tava correndo atrás - de si ou da vida ali, ainda que por sósimesmo e desesperado- do que a humanidade sempre kiss e 'ao que não' se sabe, como se juiz de fora filosofia, mas só que doía que só:

quem c'osô,
on'co'tô,
p'r'on'c'o vô?

foi então que todos os eles passados puderam, finalmente, dormir sossegados: só por isso: graças a ela e sua gesta.

posted at 02:34:39 on 28-04-2010 by George Smiley - Category: Personagens


Comentários

AP wrote:

caramba! bonito heim?!
28-04-2010 09:50:11

Renato K. wrote:

Opa! GS para presidente!
28-04-2010 13:37:16

lubk wrote:

que beleza de se ver.
28-04-2010 14:27:39

Beto Almeida wrote:

Coisa linda demais.
29-04-2010 22:49:39

DJ Cadela Baleia wrote:

Rapá, numa circunstância dessas eu ia até pra baixa da égua quanto mais pro hinterland paulista...
30-04-2010 14:41:40

Harissa wrote:

Que lindo!
04-05-2010 22:57:04

googala wrote:

mutobão
06-05-2010 20:00:26


Incluir comentário

Este post está fechado. Não é possível adicionar novos comentários a ele ou votá-lo