:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


.:: post anterior :: :: :: :: navegue pelos posts :: :: :: :: próximo post ::.

A superestrutura é determinada pela estrutura

Eu me lembro de uma história que envolve patrimônios líqüidos, assets, estocagem dinâmica, um curió e vários livros esgotados. Um ex-sogro meu, vocês não conhecem, não, tinha um sítio no interior e estava preocupado com o extermínio da fauna aviária do local, por obra e graça do caseiro que engordava o orçamento vendendo passarinho pelas redondezas. Instado pela onda de preocupações ecológicas tão em moda nos últimos anos, além de uma descompostura camarada dada pelo patrão, o caseiro passou a engrossar as fileiras dos "observadores de pássaros", de conhecida extração inglesa, isto é, aquela gente esquisita que sai pro mato de binóculo em punho e se contenta em olhar passarim, sem a cobiça da captura e venda. Mas a Inglaterra não é o interior de São Paulo, e o pobre caseiro sofria com a síndrome de abstinência pecuniária. Numa conversa à-toa sobre o tempo, a colheita ou os males do berne, ele sempre dava um jeito de encaixar um comentário entristecido: "Olha lá, Seu S., olha agora: quinhentos conto parado ali na cerca, facim facim!"

Dia desses, descobri com a ajuda da insidiosa Estante Virtual que um exemplar normalíssimo da "História da Literatura Latina", da Calouste, que eu devo ter aberto duas vezes a vida inteira, está avaliado em 290 pratas. O "De segunda a um ano", livro com textos do músico John Cage publicado pela Perspectiva e que eu folheei menos vezes ainda, não sai por menos de 200 reais. Gente mais qualificada que eu já disse que a cobiça é um troço insidioso. Agora, cada vez que passo os olhos pelas estantes aqui de casa, vou localizando mentalmente vários "quinhentos conto parado ali na cerca". Resistirei?

posted at 11:40:35 on 10-09-2010 by Zeno - Category: Je me souviens


Comentários

Franciel Cruz wrote:

Pago a metade do preço.
10-09-2010 13:18:58

Pinto, sem logar wrote:

Olha, eu não quero nem discutir valor e sim ouvir as considerações do Sorel sobre as vantagens do "acessar" sobre o "ter", aquele papinho de aranha que ele sempre manda. Se bem que guru de internet tá levando muitos curiós nesses dias...
10-09-2010 13:25:34

captcha wrote:

toda vez que chega a conta do cartão de crédito tenho esses pensamentos olhando meu guarda-roupa...
10-09-2010 13:50:42

anaconda wrote:

eu tenho 3 galinhas d'angola enfeitando o microondas. será que vale um troco ?
10-09-2010 16:53:08

Zeno Escambo wrote:

Você topa trocar pelo "Brasil, país do futuro", do Stefan Zweig, 5a. edição, de 1955? Tem neguim pedindo 80 pratas na Estante Virtual.
10-09-2010 17:01:33

anaconda wrote:

Mas, Zeno, corre o risco de Zweig ser fritado no microondas
10-09-2010 17:09:54

Zeno Crítico Literário wrote:

Pra quem se suicidou em Petrópolis depois de ter errado todas as previsões, acho lucro ser fritado aqui em São Paulo, mesmo.
10-09-2010 17:15:12


Incluir comentário