:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


.:: post anterior :: :: :: :: navegue pelos posts :: :: :: :: próximo post ::.

tem coisa que corta o coração

eu me lembro dumas das 1a. vez que fui , levado por um amigo corintiano -pra ver só como era legal- ver um clássico num templo de verdade.

campeonato paulista de 19oo70ejávaitarde, jogo importante, torcidas pithecantroporganizadas, bandeiras titânicas em mastros épicos, timbradas por remadores de galeras núbias, etruscas e todaquelagalera feliz -tal a extensão da coisa- e eu lá, santista recém-torcido, achando tudo líndio.
pois bem, assim que um canalha empata, roubado claro, ou coisa assim que ninguémvil, o pau começa.
e foi um deus-nos-acuda, o que é um chavão, mas prá quem teve numa dessa vcs. nem imagina o valor que tem de oração:
começa cum barulho que vai ficando extranho cada vez mais aumentano e ficando sólido pq. tudo começa a tremer enseguida e junto, vc. olha achando engrasçado e começa a simpressionar co tamanho da coisa e começa a correr empurrado por todo mundo e começa a ficar apretado o mundo todo pq. ele vem pracima docê e começa a ver por onde cê cabe pra vazar qnem se fora líquido e começaaperderasesperançasevaitersaída, taroaperto, eeis que apareceopeitoril, e num cabe vc. nele, mas vc. é magrinho e sesgueiraumaperna porcima, e apareceumputa negão lá embaixo, e aparece um putabrancãodoseulado, e um te puxa dali, e outro te pega delá, e ocê sai vivo, e felizqnembestadali, e inda vê seu amigo tirado nessa mesma.

e depois na rua, se riem da sorte disso tudo.
orestodosamigo tamém deve ter escapado.
era boa aquela idéia de fosso.
ficava bunito e funcionava tamém.

(essa é pro franz e pro aomijante,
e a todos editôditexta que sempre aparece pra salvá)
posted at 00:17:05 on 12-11-2010 by George Smiley - Category: Je me souviens


Comentários

Sem comentários


Incluir comentário

Este post está fechado. Não é possível adicionar novos comentários a ele ou votá-lo