:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


.:: post anterior :: :: :: :: navegue pelos posts :: :: :: :: próximo post ::.

[Post sem título, porque nosso George não gosta deles e nem de acentos]

1- zeno me aparece contando do charlie parker, semanas atrás, depois duma blitzkrieg na horta e numas carne lá, e mais uns 18 vinho durante, e uns outros tanto uísque antes e cigarro depois.
pra num falá nos café.

2- antontem.
voltando de poa., no aeroporto deles lá, que a livraria ainda tem livro de literatura (coisa que a de congonhas esqueceu, no sistemático fabrico poulista de autoglobobalização).
e dou cum livrim do cortazar (não se acentua certos tipos), de contos e, cum justo deles, sobre um certo johnny carter, não outro que o byrd parker lá, pela mão do tal demonio em letra.

4- entro no avião já lendo o demonio, e cumeça a se juntar coisa cum loisa, desdo zeno falando do tal e do cortazão penetrando na paris dos 50s de cabeça e tudo (o que, na hora do zeno lá antes, me fez se agarrá na tacinha de vinho, que tinha virado um balão soprado qnem besta pelo bafo do papo dos 2, avuando sobre pasto, encosta, cachoeira, lago e o escambau das highlands, foi um troço pra voltar dessa merdatoda...).
pois bem.

5- chego em sampa, no pouso local, vou atrás da cunversa na rede, e acho uns torrentão do parker.
mas acho tb. uma ex-quina perdida, um weather report homenageando o cara c/o birdland deles.
(troço esse que, entroutros do mesmo calibre, tornou meu fusca, nos antanhos 80s qdo td mundo tava deprê de tanta merda que esse país vivia, num tipo de tapete voador que nos levou pelo país adentro e afora, o que foi um viajão que só - ver um país querendo e não alcançando... e a-gente ali, sabendo como e não podendo, ou não sabendo ainda, era bem estranho isso, mas foi um tezão que só quem passou sabe, o que, por sinal, me deixa atônito que queiram vo(l)tar pra essa merda, incrível isso...).
enfim.

6- e, em pleno trazer de volta o som do relatorio do tempo - justamente nesse instante, exatamente no mesmo - no som do parceiro que ouvia um delicioso ahmad jahmal, ao lado, finda uma música e entra - oquê?:
weather report, birdland.
em outro computador e pograma.
não se acentua cortazares, compreendes?
e ainda deve de ter um p. engraçadinho nessa rede toda, em algum lugar, só pode ser.

7- e essa é a 3a. vez que to tentando escrever isso, e a cada vez algum dedo bate em alguma tecla, e me deleto dessa m. de blogue, o caray.
e já quebrei mais 2 taças.
portas fechando e abrindo...

posted at 18:20:46 on 06-09-2014 by George Smiley - Category: Filmes esquisitos


Comentários

guijozz wrote:

Rola o "Jazzuela" também:

https://www.youtube.com/watch?v=bMCF98V2hrA
08-09-2014 16:26:45

Zeno Detalhista wrote:

Os uísques e vinhos foram tantos que o nosso George esqueceu que a minha modesta peroração naquela manhã/tarde/noite foi sobre o John Coltrane, não sobre o mestre dele, o Bird Parker. Mas isso não muda rigorosamente nada o raciocínio acima.

E por conta de uma outra conversa longa, telefônica, separei pra ler de novo o "Perseguidor". Aguardem. Mas as minhas dicas o Mestre George ignora: "A Loura de Olhos Negros", lida/escrutinada neste último fim de semana.
10-09-2014 19:20:14

g. anamneso wrote:

potesgrela...
e era o colt, catzo.
então aquela seringa não era glicose, era herô.
e não achei a loura ainda, mas to na cola.
e agora vou lá ouvir o mix do jazzuela enquanto o uísque está em nível de...
21-09-2014 19:19:49


Incluir comentário